27.07.2016
Glândula Tireóide

Glândula Tireóide

 

O que é hipotireoidismo?

O hipotireoidismo ocorre quando a tireóide produz uma quantidade menor do que o normal do hormônio tireoidiano.

A tireóide, que é uma glândula localizada na região anterior do pescoço, produz 2 tipos de hormônios tireoidianos: T3 e T4. Esses hormônios são importantes para regular a forma como o corpo usa e estoca a energia. Eles também ajudam no funcionamento adequado do cérebro, do coração, dos músculos e de outros órgãos.

A hipófise, que é uma glândula localizada na base do cérebro, controla a tireóide através de um hormônio chamado TSH. O TSH estimula a produção e liberação de T3 e de T4 pela tireóide. A produção maior é de T4; o T4 é transformado em T3 em vários locais do corpo e o T3 é o hormônio que é mais ativo no controle do metabolismo. Essa transformação vai sendo realizada de acordo com as necessidades do organismo.

 

Qual é o tratamento para o hipotireoidismo?

As pessoas que têm hipotireoidismo devem tomar um comprimido contendo o hormônio tireoidiano todos os dias para repor a quantidade que não é produzida pela tireóide. O T4 sintético (que está contido no comprimido) é chamado de levotiroxina e é exatamente igual ao T4 produzido pelo corpo. Ele tem a mesma ação que o hormônio natural e é o melhor tratamento para o hipotireoidismo.

A dose inicial do hormônio tireoidiano dependerá da idade, peso e das condições clínicas; mas ela deverá ser ajustada até que a dose mais adequada seja encontrada. Após 6 a 8 semanas do início ou ajuste da dose podem ser solicitados os exames de sangue para verificar os níveis hormonais. Quando os exames estiverem em valores normais, a dose da medicação deverá ser mantida.

No dia em que a coleta de sangue for ser feita, o medicamento deverá ser tomado apenas após o sangue ser retirado, porque o hormônio ingerido no comprimido pode interferir com o resultado do T4 dosado no sangue.

Algumas pessoas com hipotireoidismo devem ter maior cuidado no ajuste das doses:

  • Pessoas com mais de 60 anos podem precisar de doses mais baixas e as doses devem ser aumentadas com maior cautela, para evitar problemas como arritmias cardíacas.
  • Gestantes podem precisar de ajuste da dose da medicação ao longo da gravidez.
  • Crianças e adolescentes devem ter as doses aumentadas gradualmente e fazer os exames de controle com maior frequência.

As pessoas com antecedentes de câncer de tireóide precisam de ajustes mais cuidadosos, porque um dos objetivos do medicamento é diminuir ao máximo a produção do TSH da hipófise para que se evite o estímulo às células da tireóide que ainda restaram. Mas a dose adequada é muito importante, para que não haja maior incidência de arritmias cardíacas e de osteoporose, problemas que podem acontecer quando a dose do hormônio fica elevada demais.

 

Alguns cuidados

O comprimido de hormônio tireoidiano deve ser tomado em jejum, devendo-se esperar cerca de 30 minutos para que se coma alguma coisa. Deve-se evitar tomar com outros medicamentos ao mesmo tempo, porque alguns remédios também podem afetar a absorção das doses do hormônio.

 

– Sílvia Souza

amor-perfeito

  O que é hipotireoidismo? O hipotireoidismo ocorre quando a tireóide produz uma quantidade menor do que o normal do hormônio tireoidiano. A tireóide, que é uma glândula localizada na região anterior do pescoço, produz 2 tipos de hormônios tireoidianos: T3 e T4. Esses hormônios são importantes para regular a forma como o corpo usa […]


  • Olá Silvia, eu acho que temos sorte que a nossa civilização tantas pessoas podem estudar e dedicar sua vida a ajudar os outros. Estes dias eu li Ginko. Watanabe Jun’ichi, uma biografia ficcionada da primeira mulher japonesa para ganhar um doutorado em medicina. Fascinante história. Um beijo.

    • Olá, Carlos!
      Eu vejo que há inúmeras formas de contribuirmos… alguns com pesquisas, outros com palavras ou apenas escutando o que os outros têm a dizer…
      O importante é tentar fazer algo de bom pelos outros, não é?
      Beijo!


%d blogueiros gostam disto:
DESIGN POR JESS